Últimas Notícias

Assistir a vídeos na internet também prejudica o meio ambiente: entenda

Foto de capa da notícia

Armazenagem de dados e a eletricidade necessária para acessar os conteúdos são responsáveis pela emissão dos gases estufa

Surpreendentemente, até os vídeos que assistimos na internet causam impacto no meio ambiente. Um novo relatório indica que a internet é um dos principais "vilões" da pegada de carbono do setor digital, que corresponde hoje a 4% das emissões globais de gases de efeito estufa. Essa parcela pode dobrar até 2025, deixando o setor digital parelho ao de transporte rodoviário, já que o consumo de energia nesse setor está aumentando no ritmo de 9% por ano.

Divulgado pelo site fracês de pesquisas The Shift Project, o relatório "Climate Crisis: The Unsustainable Use of Online Video" quantifica o impacto de vídeos na internet (VoD, “tubes”, pornografia, redes sociais e outros) no meio ambiente e no clima global.

O estudo mostra que, dentro de todos os dados da internet, os vídeos online representam cerca de 60% do fluxo, ou seja, o maior volume de emissões de gases de efeito estufa no setor, com cerca de 300 megatoneladas de dióxido de carbono equivalente (tCO2e). Deste total de emissão, 34% são Video on Demand (VoD) e 27% de vídeo pornográficos.

No caso do streaming, os vídeos são armazenados em data centers e transferidos a equipamentos (computadores, smartphones, televisores digitais, etc.) em um processo alimentado por eletricidade — que costuma gerar gases de efeito estufa em sua produção.

"Mais de 80% do tráfego de internet hoje está relacionado a entretenimento ou publicidade", aponta Hugues Ferreboeuf, gerente do The Shift Project. "Em face à emergência climática que vivemos, esse dado deveria nos convencer que questionar nossos comportamentos digitais não é apenas desejável, mas factível".

Como forma de ajudar as pessoas a controlar o próprio uso na internet, o The Shift Project lançou o Carbonalyser, uma extensão para navegador que permite ao usuário saber sobre o consumo de eletricidade e as emissões de gases de efeito estufa associados ao uso da internet. A extensão está disponível para o navegador Firefox.

Autor: Redação Galileu.
Fonte: Revista Galileu.