Últimas Notícias

Conheça os diferentes tipos de poços artesianos

Foto de capa da notícia

Os poços fornecem água potável e era muito comum nos países europeus. Eles tiveram início na China, aproximadamente em 5.000 antes de Cristo, e recebeu o nome de artesiano por causa da cidade francesa de Artesiã. Qualquer tipo de poço requer alguns cuidados imprescindíveis. Os poços também são chamados de cacimbas, comuns na região nordeste do Brasil.

Antigamente, não existiam as estações de tratamento de esgoto, tampouco água encanada pronta da torneira. As pessoas da época tinham que beber água, mas onde achar ou como conseguir? A tarefa não era tão simples assim. Nos países onde a água é um recurso fácil e abundante, como o Brasil, por exemplo, era só se deslocar até o ribeiro mais próximo e consumi-la.

Nem todos os lugares são agraciados com essa riqueza. Por isso, era necessário cavar bem fundo até chegar aos lençóis freáticos – isso significa abrir um poço, ou seja, buracos que servem para a exploração de água. Geralmente, são estruturas no formato de tubo, feitas de tijolos ou pedras, onde um recipiente côncavo é amarrado em uma corda para que o indivíduo possa buscar água.

Com uma manivela, é possível puxar a água e, dessa forma, viviam muitas famílias antigas. Tudo isso foi mudando de acordo com os avanços tecnológicos. Após os poços artesianos, as cidades começaram a se desenvolver. Os artesianos foram se tornando peças da zona rural e a zona urbana ganhou os sistemas de canalização de água.

Nesses sistemas, a água que vem, passa por uma estação de tratamento, onde ela é tratada e chega com a pressão necessária para alimentar diversas moradias. Todo esse esquema é parecido com a forma de bombeamento e filtragem da água presentes nos poços artesianos. Para a instalação desses, deve haver todo um estudo do solo.

Os lençóis freáticos estão localizados nas regiões onde se formam as porosidades do solo. Lá, se encontram as rochas e a água penetra no solo até chegar nas partes de rochas maciças. A água é proveniente das chuvas, dos rios e de lagos, e em outros lugares, é o resultado do derretimento da neve.

O que são Poços Artesianos?



Poço artesiano é aquele em que as águas do solo fluem sem a intervenção de um maquinário. Normalmente, usam-se bombas para regular a passagem de água. Os poços artesianos devem ser cavados em profundidades superiores a 40 metros, medida ideal para poços convencionais. As águas dos artesianos costumam ser mais livres de impurezas e bactérias, além de possuir mais sais.

O início dos poços artesianos tem várias versões. Primeiramente, fala-se de um possível começo da prática na China do Período Medieval. Também os registros da Bíblia Sagrada indicam que os hebreus abriam e perfuravam poços, que se encontravam nas regiões do Oriente Médio, abrangendo também partes da Turquia, Egito, além de outras como: Palestina, Israel, Iraque – antiga Babilônia – e outros locais. Todos esses lugares possuem o bioma do deserto. Ainda fazendo referência à Bíblia Sagrada, Abraão e Isaque eram aqueles que cavavam poços e lhes davam nomes.

Em segundo lugar, dizem que a prática teve início em uma cidade chamada de Artésia, na França. Foi uma inovação, pois a água passou a jorrar sem necessidade de força humana, que antigamente era tirada através de baldes. Tal fenômeno ocorre porque o poço está localizado acima de um aquífero.

Os aquíferos servem praticamente como armazenamento da água no solo. Eles são um grupo de formações geológicas, compostos por rochas porosas. Rochas essas que dão condições para que a água subterrânea encontre abrigo. Tanto as águas submersas quanto as superficiais, precisam de precauções para o uso, quanto à contaminação e contra bactérias.

Quando as águas da chuva começam a penetrar no solo e se deparam com as regiões não porosas, ela vai se acumulado e forma uma espécie de lago subterrâneo. Esses são mais conhecidos como lençóis freáticos ou águas freáticas. Em outras ocasiões, a água chega em determinados lugares, onde forma uma mina, dando origem a um lago, mas não mais embaixo da terra.

Os poços freáticos são aqueles cujo intuito é achar a camada que retém a água freática. Existem alguns tipos diferentes e, dois deles são: os poços rasos e os profundos.

poços rasos são os mais simples, cavados com pouca profundidade. Isso acontece de acordo com a distância em que se encontra a água freática.
poços profundos podem chegar a grandes proporções de profundidade. Há alguns com cerca de 200 metros; porém há outros que até passam tal meta. Os poços freáticos são totalmente diferentes dos poços artesianos. O nome que se dá à prática é artesianismo.
O artesianismo começou na França, na cidade de Artésia. Desde quando os franceses descobriram que, ao furar a terra, a água jorrava sozinha sem a ajuda de maquinário ou força humana - ela saía com pressão naturalmente. Para que esse fenômeno ocorra, há uma explicação científica.



Os ventos e a chuva trouxeram o material arenoso para cima das 'fendas' rochosas. Ficou então o solo em cima, a formação de basalto, a água e uma segunda camada de basalto novamente. Entre as duas camadas, a água freática é armazenada. Aproveitando as características dessa rocha impermeável, deu-se a formação dos lençóis de água.

Existem alguns tipos de poços que são classificados, de acordo com sua profundidade, locais onde são construídos, tipos de rochas, etc. São importantes alguns tipos de poços:

- Feitos em rochas cristalinas;
- Feitos em aquíferos fissurados;
- Feitos em rochas sedimentares;
- Feitos em aquíferos porosos e;
- Mistos, onde há presença dos dois juntos.
- Tipo Poço ArtesianoOs poços em rochas cristalinas são aqueles construídos em rochas mais porosas, onde é permitido que a água passe. Isso é possível devido às fraturas e fissuras oriundas das formações geológicas da terra. Os tipos de pedras presentes nesse solo são as metamórficas, que sofrem transformações físicas e químicas sofridas por outras rochas, através do calor e da pressão do interior do planeta.

Um exemplo desse tipo de rocha é o Quartzito. Outros tipos presentes são: as rochas ígneas, formadas pelo resfriamento do magma; também temas sedimentares, formados por sedimentos carregados pela ação dos ventos e da chuva; elas são muito duras. Todos esses tipos de rochas ajudam na drenagem da água, quando o poço já está perfurado. Esse poço é o parcialmente revestido.

Os poços revestidos são compostos de rochas sedimentares presentes em aquíferos porosos. Neles, a água é transmitida pela comunicação dos espaços vazios. Quando não há transmissão, a água é armazenada. Os poços construídos nesses locais costumam desmoronar. Dessa forma, eles são revestidos com tubos, geralmente, de aço e filtros. Assim, passa a ocorrer a transmissão de água para dentro do poço.

O poço parcialmente revestido é aquele cuja superfície é formada por rochas sedimentares e a parte inferior possui rochas cristalinas. Por essa razão, os poços são construídos munidos de revestimentos tubulares e filtros.

Os revestimentos lisos são feitos com PVC aditivado. Os mais comuns são de PVC standart. A escolha do material utilizado depende do projeto do poço. Nele são escolhidos a profundidade, o diâmetro de completação, o modelo da camada de água, bem como a composição química dela.

Diferença entre Poço Convencional, Freático e Artesiano



Existe uma vasta diferença entre os poços convencionais, poços freáticos e poços artesianos.

Os poços freáticos, também chamado de cacimba ou caipira têm uma maior facilidade de ser contaminado. Os rasos sofrem mais ainda, pois eles não se encontram em grandes profundidades. Desse modo, as impurezas do solo podem ser rapidamente conduzidas até eles, com o cair de uma chuva.

É bastante comum encontrarmos poços artesianos em condomínios. Mas vale ressaltar que nem sempre aqueles tubos imensos representam um poço artesiano; pelo contrário, eles podem ser apenas um poço freático comum. Ainda que eles tenham imensas profundidades, é bem possível de serem contaminados.

Em contrapartida, os poços artesianos apresentam características muito relevantes, além de oferecer mais segurança para a saúde humana. Os artesianos, por serem localizados nas regiões basálticas, onde o solo é impermeável, possuem filtros purificadores de água.

Há outra classe de poço, a chamada poços semiartesianos. Eles são um pouco diferentes dos poços artesianos, pois apresentam uma característica que os difere: os poços semiartesianos não possuem uma pressão necessária, capaz de elevar a água até a superfície; eles dependem de bombas submersas para que a água alcance o topo.

Diferentemente de um poço freático, eles não podem ser contaminados pela água das chuvas, que carregam as impurezas do solo. Mesmo que estejam poluídas, com os poços artesianos é possível a água ser tratada até chegar ao cidadão.

Países da Europa utilizam esse sistema de abastecimento. Exemplos como: Dinamarca, Suécia, Bélgica, Alemanha e Áustria, a quantidade de água subterrânea utilizada é de cerca de 90%. No Brasil, em alguns estados a situação não é diferente.



Autor: poco-artesiano.info.
Fonte: poco-artesiano.info.