Últimas Notícias

Por que é tão importante tratar a água ?

Foto de capa da notícia

Além de sua importância para a vida no planeta, pois é um dos elementos indispensáveis para o ser humano, a água é também fundamental para quase todos os segmentos industriais. Sendo um recurso não renovável, a água deve ser sempre preservada e técnicas para o seu tratamento são importantes.

As empresas atuam principalmente em centros urbanos e são consideradas parte da sociedade, por isso, incentivar ações como o tratamento de água e o reuso, mostra a preocupação delas com o ambiente em que estão instaladas, assim como, com a população e o meio ambiente.

O tratamento de água industrial é responsável pela recuperação da qualidade da água empregada em diversos processos industriais. Além disso, a água proveniente deste reaproveitamento economiza diversos litros d’água que podem ser utilizados para outros meios que necessitem de sua pureza natural.

Outra importante função do tratamento de água industrial é deixar a água tratada, sem componentes químicos e metais pesados para descartar em esgotos ou serem reutilizadas. Esta modalidade de tratamento é importante para saúde pública, uma vez que um litro de água contaminada pode atingir quilômetros de rios e esgotos e trazer doenças para os seres vivos, bem como, destruir vegetações, entre outros prejuízos para a natureza.

É inegável que a escassez de recursos naturais e o aumento da necessidade de utilização deles causam desequilíbrios para a natureza, mas para o bem do planeta processos que tentam minimizar estes impactos são cada vez mais difundidos. Ações como o tratamento de água industrial, o uso racional e consciente, e o compartilhamento destes conceitos são importantes para que as próximas gerações tenham acesso a todos os recursos que a natureza oferece.

A poluição das águas vem acontecendo desde as primeiras civilizações, quando o ser humano interrompeu as práticas nômades. Uma vez instalado em um lugar, a produção de lixo se mantinha em um determinado local, tendo como uma solução imediata jogar esses lixos em rios para que a correnteza os levassem para outro lugar distante da habitação. Com o aumento da população nas áreas urbanas em decorrência da revolução industrial, o acúmulo de lixo nas águas se tornou um grande problema, infectando a população com doenças como a cólera e a febre tifoide. Como a população estava doente, e não haviam trabalhadores, foi implementada em 1874 a primeira Estação de Tratamento de Água (ETA), com o propósito de despoluir o rio Tâmisa na Inglaterra, por meio de filtros formados por areia.

Atualmente, antes de serem lançadas no meio ambiente, a água decorrente das industrias e domicílios é tratada nas Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), para evitar danos ao meio ambiente e a saúde.



Existem dois tipos de tratamento relacionados a água:

Tratamento de Água (ETA): serve para filtrar as impurezas encontradas nas fontes de água doce.
Tratamento de Esgoto (ETE): serve para limpar toda a água despejada através da rede de esgoto no qual ela é reintroduzida nos rios diminuindo seu impacto ecológico.
O tratamento basicamente é o mesmo entre os dois tipos; os primeiros processos são dados através de métodos físicos no qual é realizado um processo de peneiramento para retirar as moléculas maiores de sujeira. Seguindo pelo processo de decantação, onde é utilizada a ação do tempo para que as sujeiras não retiradas no peneiramento seja aglomerada no fundo do tanque e retiradas. Como meio de retirar o mal odor, a água passa pelo o processo de aeração, no qual se cria borbulhas na água para retirar elementos como o ácido sulfídrico.

Posteriormente passando para processos químicos, onde a água tem o seu pH elevado pela adição do carbonato de sódio, após este processo é inserido o sulfato de alumínio, que reage com as impurezas contidas na água criando flocos que se aglomeram no fundo do tanque. A água passa novamente por outro processo de filtração, para chegar a última etapa que é adicionado cloro para eliminar microrganismos. Algumas empresas ainda acrescentam flúor na água que será destinada as residências, para a prevenção de cáries.

No Brasil, os níveis de tratamento de água são baixos, menos de 20% é tratada para a reintrodução no meio ambiente; apenas 42% da população possui saneamento básico. Mesmo a água tendo o seu ciclo e não sendo possível ficar escassa, os níveis de poluição estão ficando cada vez mais altos, tornando o seu tratamento cada vez mais caro, no qual, futuramente será um privilégio adquirir água limpa.

Autor: Info Escola.
Fonte: Info Escola.