Últimas Notícias

Quando utilizar o controle de pragas

Foto de capa da notícia

A aplicação do controle de pragas é regulada por normas do Ministério do Trabalho e Ministério da Saúde. Não há legislação sobre qual local deve ser aplicado tal processo, exceto na área de produção, armazenamento, transporte e comércio de alimentos, além de órgãos de saúde, como hospitais. Entretanto, existem diversos artigos sobre a aplicação do CIP na agricultura e pecuária, como também, podem-se encontrar muitas propagandas que oferecem o serviço de controle para ambientes domésticos ou comerciais.

Essa técnica é aplicada em lavouras de soja, café, milho, tomate, na produção de leite e carne, em indústrias, comércios e residências. Logo, o CIP permite-se ser empregado em qualquer ambiente, seja ele doméstico ou comercial; industrial ou rural. Sabendo-se que o controle integrado tem por objetivo evitar a infestação ou que essa cause prejuízos econômicos, deve ser aplicado em estabelecimentos periodicamente segundo “as recomendações do órgão oficial competente” (Portaria SVS/MS nº 326, de 30 de julho de 1997).

Existe uma legislação que obriga cuidados com pragas apenas para a área alimentícia, portanto, segundo a portaria CVS-6/99 da ANVISA, ficam obrigados a utilizar o CIP estabelecimentos que:

“fabricam, manipulam, embalam, importam: aditivos, complementos nutricionais, alimentos para fins especiais, embalagens.” (Portaria CVS-6/99, de 10/3/99 publicada em 12/03/99 no D.O.E.S.P.).

As empresas obrigadas a realizar esse procedimento possuem manuais de boas práticas, os quais contêm regras para evitar ou minimizar a presença de pragas, já que abrangem conceitos simples - como retirados de lixo e limpeza do local, de modo a inibir a atração de pragas.

Estudos mostram que o CIP é mais efetivo que outros meios utilizados para a finalidade em questão (Brenner et al., 2003; Miller & Meek, 2004), além de ter sido o mais eficiente em locais de difícil contenção dos invasores, como centros urbanos muito populosos. O maior problema da presença desses seres em tais locais consiste no fato de que, eles podem atuar como vetores de diversas doenças as quais afetam o ser humano, de maneira a promover a ocorrência de diversas moléstias infecciosas. A explicação para esse caso se dá, pois a aglomeração de pessoas em um único lugar acaba por proporcionar abrigo e fonte de alimento às pragas, especialmente quando não há medidas suficientes de higiene, favorecendo assim, o estabelecimento de colônias de ratos, baratas e outros.

Na agricultura, o controle integrado de pragas é utilizado como meio de reduzir os custos de produção. Normalmente, é usado o controle biológico juntamente a outro método, uma vez que na agricultura sempre há uma oferta de alimento propícia ao aparecimento desses animais, portanto as medidas preventivas, nesta situação, não apresentam uma utilidade relevante. Não há muitas informações sobre a aplicação do CIP, sua legislação no Brasil não é ampla ou especifica o suficiente, porém o controle integrado pode ser utilizado em qualquer lugar, já que essa aplicação é um conjunto de medidas preventivas simples, especialmente no caso de prédios públicos e domicílios.

Deste modo, o controle integrado de pragas pode ser aplicado em qualquer lugar e ocasião, mas principalmente a fim de evitar uma infestação, visto que é esse seu objetivo primordial.

Autor: Portal Dedetização.
Fonte: Portal Dedetização.